Columbofilia – Parte II

Tempo de leitura: 5 minutos

Saiba como treinar o seu pombo-correio para que o mesmo possa competir e se tornar uma ave de alta performance.

Columbofilia Parte II.

 

O que seria mesmo uma ave de alta performance? Os pombos-correio são aves rápidas e que conseguem voar longas distâncias. Exatamente por este motivo foram durante anos utilizados como única forma de comunicação. Atualmente eles ainda são utilizados como maneira alternativa de comunicação.

É bem provável que você, morador dos grandes centros urbanos, não esteja querendo saber de pombos-correio e sim em como espantar pombos nos prédios, como espantar pombos e pardais do telhado e/ou como espantar pombos definitivamente. No final deste guia, falaremos mais sobre este assunto.

Voltando aos pombos de alto desempenho, eles precisam ser bem cuidados e precisam ter um treinamento que os leve a adquirir performances diferenciadas, velocidade que podem muitas vezes ultrapassar os 100Km/h. Saiba como treinar estas aves em 6 etapas muito simples.

 

🐦 🐦 🐦

 

Columbofilia – Treinando seus pombos em 6 etapas

1ª Etapa: Inicie o treinamento quando os pombos ainda são filhotes

A regra do “quanto antes melhor” se encaixa perfeitamente no caso dos treinamentos de pombos. Recomenda-se que este treinamento inicie logo nas 5 ou 6 primeiras semanas de vida da ave. Isto porque nesta idade o pombo conseguirá assimilar melhor todas as orientações que recebe.

Treiná-lo como entrar e sair do pombal (o pombo só saíra quando você permitir, mas poderá entrar a qualquer momento via um alçapão colocado na entrada do pombal), como voar e retonar ao pombal (deve percorrer curtas distâncias inicialmente) e outras tratativas relacionadas ao treinamento da ave.

Se achar necessário, procure sites especializados em columbismo e adquira maiores orientações a respeito das etapas deste treinamento inicial, mas, basicamente, tudo deve ser feito de forma lenta e gradativa, respeitando principalmente o tempo da ave.

 

2ª Etapa: Facilitando o treinamento

Como no adestramento de qualquer animal, você precisará dar certos incentivos para que este lhe obedeça. Estes incentivos, em geral, estão centrados na alimentação. No caso de cães, por exemplo, um biscoito canino dado sempre que uma ordem for cumprida já é o suficiente.

No caso dos pombos, ao soltá-lo para percorrer a distância que você determinou e na velocidade que você precisa que ele alcance, você terá que, igualmente, lhe dar “incentivos” para que retorne ao pombal e para que cumpra o que você quer que o pombo faça.

No caso dos pombos, uma comida que seja saborosa para ele, instalações confortáveis, a manutenção do bando e um trato com a ave mais próximo serão os atrativos iniciais adequados para que o pombo queira sempre retornar ao pombal, mesmo sabendo que, ao adentrar neste, será impedido de sair por conta própria.

Mais adiante, ofereça outros grãos e rações em separado (que não esteja na vasilha comum onde costuma comer) para que o pombo entenda que ao fazer o que lhe foi pedido será recompensado com algo a mais. Mas isto só deve ser feito quando a ave já estiver performando.

 

3ª Etapa: o retorno da ave ao pombal

Com 8 ou 9 semanas você já poderá intensificar o treinamento com os pombos no intuito do seu retorno, frente a distâncias maiores, ao pombal. Este treinamento deve ser diário. De preferência, leve-os em um campo aberto e solte-os orientando o retorno já com distâncias percorridas iguais ou superiores a 2Km. Lembre-se dos incentivos…esta é uma boa hora para usá-los.

 

4ª Etapa: aumentando as distâncias e a velocidade

Com os próprios resultados obtidos após 9 semanas de treinamento, pode ser o momento de começar a aumentar as distâncias percorridas pelo pombo. Quando iniciar este aumento, que deve ser gradativo, preocupe-se primeiro com as distâncias.

Quando estas estiverem sendo cumpridas sem problemas, comece a trabalhar na velocidade da ave. Com incentivos certos, você pode aumentar a performance dos seus pombos dia-a-dia. No entanto, não apresse nenhuma etapa e respeite o tempo de cada ave, que pode ser diferente da outra.

 

5ª Etapa: considerando escapadas de alguns pombos

Se você seguir todas as etapas no tempo certo e respeitar os limites e o tempo da própria ave, estas escapadas ou perdas serão muito incomuns. No entanto, podem acontecer vez ou outra. Então, atente-se a algumas dicas:

  • Faça parte de clubes de columbismo. Assim, se seu pombo estiver devidamente identificado, conseguirá tê-lo de volta ou mesmo devolver um pombo de outro treinador;
  • Diminua as distâncias. Você pode ter ido rápido demais. Reduza as distâncias com as aves que ficaram;
  • É possível que seu pombo não retorne no mesmo dia, por provável cansaço. Neste caso, reduza as distâncias percorridas por este pombo quando reiniciar o treinamento com o mesmo.

 

6ª Etapa: diversifique os locais de retorno

Uma boa maneira de evitar as escapadas é diversificar os locais de retorno da ave. Ter mais de um pombal pode ser uma boa ideia, mesmo que um segundo pombal não tenha toda a estrutura do principal, mas a ave, se estiver cansada, por exemplo, saberá que pode ir para esta segunda casa para descansar.

Além disso, você conseguirá atribuir distâncias e aumentar/reduzir velocidade com o uso de um ou mais pontos de retorno da ave.

 

🐦 🐦 🐦

 

Os problemas com os Pombos Urbanos

Quer mesmo é saber como espantar pombos do seu quintal,  espantar pombos enfim. Calma que isto tem solução e a infestação dos pombos em grandes centros urbanos pode mesmo ser um problema, inclusive um problema de saúde.

Mas não tente resolver tudo sozinho, procure a ajuda de profissionais que possam avaliar o seu problema com pombos e propor a melhor solução. Contate-nos, através de um e-mail, e receba as orientações necessárias. Contamos com uma equipe especializada no assunto e que atua há mais de 5 anos no mercado.

 

🐦 🐦 🐦

 

Quer saber mais sobre pombos e seguir com as orientações sobre columbofilia (parte 3)? Clique no link e confira!